domingo, 5 de novembro de 2017

Hoje é o 'Dia do Radioamador Brasileiro'. Conheça a Associação Pinhalense de Radioamadores

Dia do Radioamador. Parabéns a estes companheiros anônimos espalhados por todo o nosso território, com suas antenas sempre ligadas! QSL?Em Espírito Santo do Pinhal possuímos a APRRC - Associação Pinhalense de Radioamadores e Rádio do Cidadão, na qual é uma associação voltada para trabalhos de apoio social e radiocomunicação á serviço da comunidade, com a finalidade de estender o trabalho de responsabilidade social e também o hobby de radioamadores. Com a missão de promover a amizade, integração e incentivar o união dos radioamadores regionalizando e trabalhando em função desta associação.  Para conhecer mais o trabalho da APRRC e acesse a fan page www.facebook.com/radioamigodamantiqueira/

Na data de hoje, 5 de novembro homenageia-se a atividade do radioamadorismo, uma prática de manutenção de uma estação de radiocomunicação alternativa, com o objetivo de estabelecer contato com comunidades longínquas ou isoladas e auxiliar às autoridades na propagação de comunicados sobre situações de risco ou calamidades públicas.

O radioamadorismo também é usado para entretenimento, transmitindo comunicações informais entre um grupo de pessoas. As pessoas que praticam o radioamadorismo são chamadas de radioamadores.

Origem do Dia do Radioamador
O Dia do Radioamador é comemorado em 5 de novembro em homenagem ao Decreto nº 16.657, publicado exatamente nesta data em 1924, que regulamentava as estações de radioamadores no Brasil. Até então, o radioamadorismo era considerado clandestino.

No entanto, até o ano de 1968, o Dia do Radioamador no Brasil era celebrado anualmente em 22 de outubro.

Isso porque, em 22 de outubro de 1934, foi feita a primeira sessão da Assembleia Geral dos Radioamadores Paulistas e Cariocas, que fundiram suas entidades e criaram a LABRE - Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão.

Os radioamadores ainda comemoram o Dia Mundial do Radioamador, anualmente em 18 de abril. A data foi estabelecida em homenagem a fundação da IARU - International Amateur Radio Union.

Padre Landell de Moura e a invenção do rádio

O brasileiro Landell de Moura foi pioneiro na transmissão de voz, mas só conseguiu ser chamado de louco e bruxo

Você, como quase todos nós, deve ter aprendido que o inventor do rádio foi um italiano chamado Guglielmo Marconi. Mas provavelmente nunca ouviu falar de Roberto Landell de Moura, o padre brasileiro responsável por fazer em 1894 (dois anos antes de Marconi) uma expe­riência pioneira de radiodifusão – mas que acabou menosprezado pelos registros históricos.

Nascido em Porto Alegre e educado em Roma, Landell foi a São Paulo exibir seu invento ao público – e tentar arrumar um patrocinador. Ele transmitiu a voz humana por 8 quilômetros em linha reta, da avenida Paulista até o Alto de Santana, na zona norte da cidade. (Detalhe: o rádio inventado por Marconi só transmitia sinais telegráficos.) Ainda assim, o sucesso do experimento não se converteu em muito dinheiro.

Em 1900, Landell repetiu o experimento – agora na presença de jornalistas e de um representante do governo britânico. A notícia repercutiu, mas não do jeito que ele planejara: alguns religiosos se indignaram quando souberam que um padre estava fazendo “bruxarias”. Dois dias depois da demonstração, meia dúzia de fiéis invadiu o modesto laboratório do religioso para quebrar todos os seus aparelhos.

No ano seguinte, o padre foi tentar a sorte nos EUA, onde impressionou a comunidade científica. Eis que o esperado dinheiro parecia estar chegando: empresários americanos ofereceram uma fortuna a Landell. Só que, patriota ferrenho, ele a recusou. O padre acreditava que as invenções pertenciam ao Brasil. Ele conseguiu patentear suas invenções em 1904. Tarde demais: Marconi já o havia feito em 1896.

Ao voltar para o Brasil, Landell tentou mais uma vez convencer o governo a financiá-lo. Seu plano incluía uma demonstração envolvendo dois navios da Marinha. Ao ser perguntado sobre a distância que os navios deveriam ficar um do outro, o padre perdeu uma incrível chance de ficar calado. Sua resposta foi: “Coloquem-nos na maior distância possível, pois esse invento um dia permitirá até conversas interplanetárias!” Foi o suficiente para ser taxado de louco por querer falar com ETs. Desiludido com a falta de apoio, acabou abandonando a ciência e dedicando-se exclusivamente à vida religiosa.

Até hoje, mesmo na era da informática, os radioamadores são importantíssimos na comunicação nacional.

Quem é Radioamador sabe que é uma "vício", um prazer falar com o Brasil e o Mundo, servindo sempre ao próximo.Parabéns a estes companheiros anônimos espalhados por todo o nosso território, com suas antenas sempre  ligadas! QSL?

Para conhecer mais o trabalho da APRRC e acesse a fan page www.facebook.com/radioamigodamantiqueira/
Redação do Portal de Pinhal
Proxima Noticia Proxima Noticia
Noticias anteriores Noticia Anterior
Proxima Noticia Proxima Noticia
Noticias anteriores Noticia Anterior
 

Enviado by FeedBurner