Últimas notícias

Colunista

Espírito Santo do Pinhal, 168 anos de histórias

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017
 - Espírito Santo do Pinhal surgiu na primeira metade do século XIX, quando Romualdo de Souza Brito, vindo de Mogi das Cruzes, estabeleceu-se nestas terras dedicando-se à agricultura juntamente com outros membros de sua família. No entanto houve uma demanda sobre posse de parte de suas terras, feita por outros agricultores que chegaram em seguida. Romualdo de Souza Brito e sua esposa, Dona Tereza Maria de Jesus, resolveram solucionar o problema doando as terras disputadas para a formação do patrimônio do Divino Espírito Santo. A partir dessa doação, que compreendia 40 alqueires de terras, retiradas da Fazenda do Pinhal, que pertencia a Freguesia de Moji Guaçu, surgiu em 1860 o povoado que recebeu o nome de Pinhal.

A fazenda possuía esse nome devido a quantidade de araucárias existentes no local. Em 1881, o vereador Armando Soares de Abreu Caiuby, mostrou a necessidade de se alterar o nome da vila, expondo o fato de existirem diversas localidades com o nome de Pinhal, o que favorecia a entrega de correspondência e cargas comerciais. Propôs o nome de Vila do Espírito Santo do Ibicury, aprovado por maioria de votos. Após alguns dias, essa decisão foi revogada e o nome passou a ser Espírito Santo do Pinhal. Em 1938, passou a ser denominado apenas Pinhal e novamente em 1974, prevaleceu o nome do padroeiro, e a cidade passou a ser definitivamente Espírito Santo do Pinhal¹

A Igreja Matriz, que aparece em ambos os postais, existe desde a fundação da cidade, inicialmente era uma pequena capela. Em 1886 através do Vigário Monte Negro começaram a ser levantadas as paredes de taipa e nesse mesmo ano Pinhal recebeu paramentos para a igreja matriz dentre eles a imagem de São Sebastião que permanece até hoje no altar. Em 1897 a igreja já estava construída e com a fachada atual. Reformas e construções eram realizadas através de doações. O sino foi doado pelo Capitão Cassimiro Teixeira Rios e sua esposa. O relógio poli-facetado, importado da Alemanha foi uma doação do Capitão Leocádio Gomes de Faria. A segunda cúpula foi construída nos anos 30, seus altares em madeira foram esculpidos pelo Sr. Françoso e as belíssimas gravuras feitas por Aldo Cardarelli.² Parabéns ESPÍRITO SANTO DO PINHAL, que está completando nesta quarta-feira(27), 168 anos de histórias. 

¹http://www.pinhal.sp.gov.br/site_antigo/Historia_Espirito_Santo_do_Pinhal.pdf
² Portal da Igreja Matriz de Espírito Santo do Pinhal

Foto: Gera Staut

Nenhum comentário:

Postar um comentário