author photo
A receita da lavoura dos Cafés do Brasil em 2017 atinge faturamento bruto de R$ 21,142 bilhões. Para estabelecer um comparativo desse valor total recebido pelos cafeicultores com os três anos que antecederam 2017, verifica-se que em 2016 o faturamento correspondeu a R$ 24,59 bilhões; em 2015 a R$ 20,61 bilhões; e, em 2014, a R$ 20,68 bilhões. Para 2018, a estimativa é de que a receita bruta deverá atingir em torno de R$ 20 bilhões.

O faturamento bruto da lavoura de café é divulgado mensalmente pela Secretaria de Política Agrícola – SPA, do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento – Mapa, no formato de Valor Bruto da Produção – VBP. No presente caso, o VBP de novembro de 2017, que está disponível na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café, no item Valor Bruto da Produção – Café Total, considera a produção de café das cinco regiões geográficas em 16 Estados da Federação. Todas as edições mensais do VBP, desde julho de 2014, também estão disponíveis no Observatório do Café.

O VBP é calculado com base na safra anual estimada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE e nos preços médios recebidos pelos produtores, os quais têm como fonte dados da Fundação Getúlio Vargas – FGV e Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada – Cepea, da Universidade de São Paulo – USP. Os dados objeto dessa análise consideraram, entre outros, os preços recebidos pelos produtores com base em média anual de 1989 a 2016. Para o ano de 2017, como os dados de dezembro ainda não foram computados, foram considerados os preços médios de janeiro a novembro; e, para 2018, a estimativa considerou os preços apurados em novembro de 2017. Os preços de café utilizados para calcular o VBP referem-se ao café arábica tipo 6, bebida dura para melhor e café robusta tipo 6, peneira 13 acima, com 86 defeitos.

Segundo consta do VBP, para a Região Norte foram considerados os seguintes estados produtores de café: Rondônia, Acre, Amazonas e Pará, a qual atingiu o VBP de R$ 1,08 bilhão em 2017, que corresponde a 5,12%. A Região Nordeste que congrega os estados do Ceará, Pernambuco e Bahia somou R$ 1,49 bilhão (7,05%). A Região Sudeste, que é líder na produção nacional, por meio dos estados de Minas Gerais, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo, totalizou R$ 17,84 bilhões (84,37%). A Região Sul que produz café apenas no estado do Paraná teve seu faturamento bruto de R$ 0,56 bilhão (2,64%). E, por fim, a Região Centro-Oeste, que produz café nos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e Distrito Federal, atingiu o montante de R$ 0,17 bilhão (0,81%). A SPA/Mapa, além de divulgar o VBP, também divulga análises e dados mensalmente do café no Sumário Executivo do Café. Esse estudo apresenta quadros Comparativos de Área, Produção e Produtividade de Café em Grãos (arábica, robusta e total), e, ainda, Evolução Mensal das Exportações e Importações Brasileiras de Café, Estoques Privados e Públicos, Preços Mínimos, Operações de Vendas dos Estoques Governamentais de Café – 2016 e 2017, e, também, Preços Médios Mensais de Café – Nova Iorque, São Paulo (inclui preços do varejo) e Espírito Santo.

Este artigo tem 0 komentar


EmoticonEmoticon

Próximo Artigo Next Post
Artigo Anterior Previous Post