Foto ilustrativa / Fonte G1 Campinas
A Secretaria da Fazenda de São Paulo realizou, nesta quinta-feira (5), uma operação contra fraudes fiscais em postos de combustíveis de 49 municípios do estado, entre eles 15 da região de Campinas (SP) e Piracicaba (SP). As supostas irregularidades envolvem simulação nas operações de comercialização de óleo diesel. O prejuízo causado aos cofres públicos é de R$ 200 milhões.

Continua depois da Publicidade
De acordo com o governo estadual, agentes cumprem mandados em 26 postos de Campinas (8 alvos), Cordeirópolis (1), Cosmópolis (1), Engenheiro Coelho (1), Hortolândia (2), Indaiatuba (2), Limeira (2), Nova Odessa (1), Piracicaba (1), Santa Bárbara d'Oeste (2), Sumaré (1), Vinhedo (1), Pedra Bela (1), Itapira (1) e Espírito Santo do Pinhal (1). No total, foram investigados 90 estabelecimentos no estado.

Ainda segundo a Fazenda, 31 dos 90 postos terão as inscrições cassadas imediatamente pela operação por conta da grande diferença encontrada entre o volume de óleo diesel vendido e o efetivamente comprado pelo estabelecimento. Nas pesquisas efetuadas pelo governo, existem postos que nem têm tanque de armazenamento de óleo diesel. Em Campinas, foram três postos lacrados.

A operação, denominada de Combustão, apurou que as fraudes eram feitas de seguinte forma: os estabelecimentos suspeitos emitiam notas fiscais que não correspondiam às vendas reais do combustível e usavam os documentos para abater o valor do Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS).

Segundo a nota da secretaria, “ao final dos trabalhos e, se confirmados os indícios de simulação apontados, os estabelecimentos serão objeto de um Procedimento Administrativo de Cassação de maneira a impedir em definitivo seu funcionamento”.

Fonte G1 Campinas

Agentes da Fazenda cumprem mandado em postos de Pinhal e região

Foto ilustrativa / Fonte G1 Campinas
A Secretaria da Fazenda de São Paulo realizou, nesta quinta-feira (5), uma operação contra fraudes fiscais em postos de combustíveis de 49 municípios do estado, entre eles 15 da região de Campinas (SP) e Piracicaba (SP). As supostas irregularidades envolvem simulação nas operações de comercialização de óleo diesel. O prejuízo causado aos cofres públicos é de R$ 200 milhões.

Continua depois da Publicidade
De acordo com o governo estadual, agentes cumprem mandados em 26 postos de Campinas (8 alvos), Cordeirópolis (1), Cosmópolis (1), Engenheiro Coelho (1), Hortolândia (2), Indaiatuba (2), Limeira (2), Nova Odessa (1), Piracicaba (1), Santa Bárbara d'Oeste (2), Sumaré (1), Vinhedo (1), Pedra Bela (1), Itapira (1) e Espírito Santo do Pinhal (1). No total, foram investigados 90 estabelecimentos no estado.

Ainda segundo a Fazenda, 31 dos 90 postos terão as inscrições cassadas imediatamente pela operação por conta da grande diferença encontrada entre o volume de óleo diesel vendido e o efetivamente comprado pelo estabelecimento. Nas pesquisas efetuadas pelo governo, existem postos que nem têm tanque de armazenamento de óleo diesel. Em Campinas, foram três postos lacrados.

A operação, denominada de Combustão, apurou que as fraudes eram feitas de seguinte forma: os estabelecimentos suspeitos emitiam notas fiscais que não correspondiam às vendas reais do combustível e usavam os documentos para abater o valor do Imposto Sobre Circulação de Mercadoria e Serviços (ICMS).

Segundo a nota da secretaria, “ao final dos trabalhos e, se confirmados os indícios de simulação apontados, os estabelecimentos serão objeto de um Procedimento Administrativo de Cassação de maneira a impedir em definitivo seu funcionamento”.

Fonte G1 Campinas
Publicidade
 Clique para acessar o site da Varanda Italiana
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário