-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --
Foto divulgação
Varrer o chão, passar pano, limpar as superfícies... A faxina pode ser intensa, mas é preciso adotar algumas medidas para que a casa fique realmente limpa

Por mais que muita gente fuja da faxina, é difícil encontrar alguém que se sinta bem em um ambiente todo sujo, não é verdade? Por isso, mesmo que limpar a casa não seja nossa atividade preferida, acabamos tendo que dedicar um bom tempo a ela.

Afinal, além de deixar o ambiente mais organizado e apresentável, a limpeza da casa é um cuidado imprescindível para a conservação da saúde dos moradores, especialmente quando um membro da família é alérgico.

Pensando nisso, selecionamos algumas dicas e curiosidades para que você possa cuidar da sua casa de uma forma realmente eficiente. Confira:
Publicidade

1. A poeira doméstica é a grande desencadeadora da rinite alérgica
Muito mais do que apenas pó, a poeira doméstica é composta por células que se desprendem da pele das pessoas e dos animais, pedaços e fezes de insetos (principalmente baratas), mofo, resíduos de poluição, restos de produtos químicos etc.

O grande problema dessa mistura é que ela é o alimento preferido dos ácaros, criaturas microscópicas responsáveis por 80% das alergias respiratórias como rinite e asma.

Um detalhe que deixa tudo ainda pior: na verdade, não são esses seres em si que causam as alergias, mas sim suas carcaças em decomposição e suas fezes, que são ainda mais leves e ficam pairando pelo ar. 

Por isso, nossos esforços para limpar a casa devem ir além de simplesmente deixar tudo cheirosinho, pois é essencial combater o acúmulo da poeira doméstica.


2. Vassoura e espanador de pó não são suficientes

Embora a vassoura e o espanador sejam praticamente sinônimos de faxina, esses dois objetos não são suas melhores escolhas na hora de limpar a casa. O motivo para isso é que, ao utilizá-los, acabamos espalhando a poeira doméstica pelo ar.

Enquanto sujidades maiores realmente podem ser recolhidas por uma vassoura e uma pazinha, grãos de poeira, fragmentos de ácaros e outros resíduos de dimensões reduzidas não são capturados e ficam suspensos no ambiente – e podem ser aspirados por qualquer pessoa.

Por isso, a vassoura e o espanador devem ser substituídos ou pelo menos complementados pelo pano úmido, seja apenas com água ou com um produto específico para cada tipo de superfície.

3. O aspirador de pó ajuda, mas não é qualquer modelo que serve
Já que a vassoura e o espanador não são de grande utilidade na limpeza da casa, você pode substituí-los por um aspirador de pó, certo? Errado! Na verdade, modelos mais antigos ou de baixa qualidade podem deixar o ambiente ainda mais sujo ao levantar uma nuvem de poeira.

Isso acontece quando o ar é aspirado pelo aparelho, mas não fica totalmente contido no filtro. Para evitar esse problema, a dica é apostar em aspiradores de pó do tipo “HEPA selado” e “HEPA verdadeiro”, que contam com um filtro de malha bem fechada.
Contudo, não se engane com modelos que trazem apenas a nomenclatura “HEPA” ou “tipo HEPA”, pois eles podem acabar deixando uma parte do ar e dos resíduos aspirados voltarem ao ambiente – e você só vai ter perdido tempo ao passá-lo pela casa.

4. Dormindo com o inimigo: o perigo do colchão
Se você simplesmente adora relaxar na sua cama, saiba que os ácaros também são grandes fãs do seu colchão – tanto que ele pode abrigar cerca de 200 mil dessas criaturas. 

Isso acontece porque o colchão reúne tudo aquilo que essas criaturas mais gostam: células que descamam da pele por causa do atrito com os lençóis, fungos, umidade proveniente do suor, temperatura mais elevada e um delicioso escurinho proporcionado pelas cobertas.

Dessa forma, quando nos sentamos ou deitamos na cama, o peso do corpo levanta uma verdadeira névoa formada por fezes e carcaças de ácaros, que são inaladas e despertam crises de rinite e asma alérgica.

Para evitar esse problema, a dica é utilizar uma capa anti-alérgica emborrachada no colchão, que evita o acúmulo de células mortas e umidade. Além disso, ele deve ser colocado no sol semanalmente e virado a cada 15 dias. 

A capa antialérgica e a exposição ao sol são medidas que também devem ser adotadas para os travesseiros, que devem ser substituídos a cada dois anos (pois dois terços do seu peso serão compostos por ácaros nesse tempo!).

5. Facilite sua vida se livrando dos acumuladores de pó
Você já sabe que a poeira doméstica é a grande vilã da limpeza, certo? Por isso, uma boa dica é substituir ou se livrar de tudo aquilo que tende a acumular pó, facilitando o seu trabalho.

Trocar carpetes por piso liso, utilizar edredons no lugar de cobertores, jogar fora revistas e papéis velhos e ter o mínimo possível de objetos de decoração e bichos de pelúcia pela casa são algumas das medidas que você pode adotar para isso.

6. Tenha mais qualidade no ar na sua casa
Por mais que a limpeza seja contínua e caprichada, é praticamente impossível se livrar de todas as partículas de sujeira ou impedir que elas entrem no ambiente. Dessa forma, é importante contar com um “auxiliar” nessa tarefa.

Estamos falando dos purificadores de ar, especialmente aqueles que dispensam os filtros e aumentam a qualidade do ar da casa ao destruir ácaros, fungos, bactérias e outras partículas por meio do calor, além de neutralizar odores como o de fumaça de cigarro e de animais.

Para aproveitar o potencial desse aparelho ao máximo, escolha um modelo que possa ficar ligado o dia todo sem estragar e sem causar um grande impacto na conta de luz, como o purificador de ar da Sterilair. Assim, você ganha um “vigilante” a favor da limpeza!
Você já conhecia essas dicas para deixar sua casa realmente limpa e livre das partículas que causam doenças respiratórias? Como é a sua rotina de faxina? Compartilhe com a gente nos comentários!