Foto G1 Campinas
No total, foram emitidos 40 mandados de prisão, sendo 32 contra policiais militares e 51 mandados de busca e apreensão. Segundo o promotor, os militares deixavam de efetuar prisões em troca de vantagens.

A Ministério Público de Campinas, junto com a corregedoria da PM, prenderam na manhã desta terça-feira(14) 31 policiais militares e outras 4 pessoas. Todo eles são suspeitos de pertemcerem a uma ogranização criminosa que atuava no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

De acordo com informações levantadas pelo GAECO ( Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado ), os PMs deixavam de efetuar prisões em troca de vantagens. A ação dos PMs ocorriam nos bairros Boa Vista e Parque Industrial em Campinas(SP). Além de não combaterem o esquema de tráfico de drogas na região, eles tambem são suspeitos de vazar informações sobre investigações e operações.


Segundo levantamento do MP, o número de policias presos representa cerca de 20% do efetivo total da 5ª CIA do 47° Batalhão de Campinas.

Segundo o coronel da Polícia Militar José Ricardo Trevisan Arantes, vai ser preciso fazer um remanejamento de policiais em Campinas para suprir a ausência dos agentes presos na 5ª Cia. "Isso é uma providência que nós já estamos pensando e em breve vamos fazer esses remanejamentos para que não haja prejuízo à população. Não gostaria de falar os números absolutos do efetivo da 5ª Cia, mas podemos dizer que os policiais presos representam 20%", afirmou ao  G1 Campinas.

"Foi detectado que existia um escalonamento de pagamento que seria de R$ 100 a R$ 300 por semana conforme a graduação daquele policial. O que eu posso falar da graduação é de soldado até sargento, que participavam desse esquema", explicou o coronel da corregedoria da Polícia Militar, Marcelino Fernandes da Silva.

De acordo com o Ministério Público, as investigações apontam que a quadrilha movimentava aproximadamente R$ 150 mil por mês com o esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

O suspeitos irão responder pelos crimes de tráfico de drogas, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Resumo da Operação:


  • 31 PMs presos preventivamente e encaminhados para o Presídio Militar Romão Gomes. Um mandado de prisão em andamento;
  • Quatro civis suspeitos de atuar na quadrilha presos nesta terça e dois presos durante a investigação; Outros dois ainda são alvo de mandados em andamento;
  • Apreensão de R$ 23 mil, um carro e eletrônicos, além de objetos de preparo de droga com suspeitos civis;
  • Com os policiais, foram apreendidas armas com numeração raspada e drogas.


Redação do Portal de Pinhal, com informações do G1 Campinas

Operação em Campinas prende 31 PMs suspeitos de ligação com tráfico

Foto G1 Campinas
No total, foram emitidos 40 mandados de prisão, sendo 32 contra policiais militares e 51 mandados de busca e apreensão. Segundo o promotor, os militares deixavam de efetuar prisões em troca de vantagens.

A Ministério Público de Campinas, junto com a corregedoria da PM, prenderam na manhã desta terça-feira(14) 31 policiais militares e outras 4 pessoas. Todo eles são suspeitos de pertemcerem a uma ogranização criminosa que atuava no tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

De acordo com informações levantadas pelo GAECO ( Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado ), os PMs deixavam de efetuar prisões em troca de vantagens. A ação dos PMs ocorriam nos bairros Boa Vista e Parque Industrial em Campinas(SP). Além de não combaterem o esquema de tráfico de drogas na região, eles tambem são suspeitos de vazar informações sobre investigações e operações.


Segundo levantamento do MP, o número de policias presos representa cerca de 20% do efetivo total da 5ª CIA do 47° Batalhão de Campinas.

Segundo o coronel da Polícia Militar José Ricardo Trevisan Arantes, vai ser preciso fazer um remanejamento de policiais em Campinas para suprir a ausência dos agentes presos na 5ª Cia. "Isso é uma providência que nós já estamos pensando e em breve vamos fazer esses remanejamentos para que não haja prejuízo à população. Não gostaria de falar os números absolutos do efetivo da 5ª Cia, mas podemos dizer que os policiais presos representam 20%", afirmou ao  G1 Campinas.

"Foi detectado que existia um escalonamento de pagamento que seria de R$ 100 a R$ 300 por semana conforme a graduação daquele policial. O que eu posso falar da graduação é de soldado até sargento, que participavam desse esquema", explicou o coronel da corregedoria da Polícia Militar, Marcelino Fernandes da Silva.

De acordo com o Ministério Público, as investigações apontam que a quadrilha movimentava aproximadamente R$ 150 mil por mês com o esquema de tráfico de drogas e lavagem de dinheiro.

O suspeitos irão responder pelos crimes de tráfico de drogas, corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Resumo da Operação:


  • 31 PMs presos preventivamente e encaminhados para o Presídio Militar Romão Gomes. Um mandado de prisão em andamento;
  • Quatro civis suspeitos de atuar na quadrilha presos nesta terça e dois presos durante a investigação; Outros dois ainda são alvo de mandados em andamento;
  • Apreensão de R$ 23 mil, um carro e eletrônicos, além de objetos de preparo de droga com suspeitos civis;
  • Com os policiais, foram apreendidas armas com numeração raspada e drogas.


Redação do Portal de Pinhal, com informações do G1 Campinas
Publicidade
 Clique para acessar o site da Varanda Italiana
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário