Foto e fonte Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal
A secretária municipal de Saúde, Rita Minarbini, esteve na sessão da última segunda-feira (13 de agosto) apresentando o relatório de gestão do primeiro quadrimestre de 2018 (janeiro a abril), em atenção à orientação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo e à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Por 1 hora, Rita também respondeu a perguntas de Vereadores, esclarecendo dúvidas. Dentre os números apresentados destacam-se alguns pontos, como consultas, receitas e despesas, medicamentos, transporte de pacientes e UTI.

Em relação a consultas feitas, foram registradas mais de 20 mil —esse número inclui pessoas que foram consultadas várias vezes.
O relatório mostra também que, no mesmo período, foram registradas 794 visitas domiciliares de profissionais da saúde.

Em quatro meses, a receita foi de R$ 11.802.364,96 e a despesa paga foi de R$ 11.095.862,52. Rita também informou que teve início nesta terça-feira (14 de agosto) a terceirização parcial do transporte da saúde e que novos veículos serão adquiridos em breve, além do funcionamento a partir desta quinta-feira (16 de agosto), no Centro de Saúde, do aparelho de ultrassom recém-adquirido.

Sobre falta de medicamentos na rede pública de saúde, ela informou que, atualmente, faltam três medicamentos (Ibuprofeno, Albendazol e Azitromicina), que já foram comprados, mas os fornecedores estão atrasando a entrega, segundo ela.

Quanto à UTI, a secretária disse que foi criada uma comissão multidisciplinar para estudar sua implementação.

Com informações da Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal

Secretaria de Saúde presta contas na Câmara Municipal de Pinhal

Foto e fonte Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal
A secretária municipal de Saúde, Rita Minarbini, esteve na sessão da última segunda-feira (13 de agosto) apresentando o relatório de gestão do primeiro quadrimestre de 2018 (janeiro a abril), em atenção à orientação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo e à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Por 1 hora, Rita também respondeu a perguntas de Vereadores, esclarecendo dúvidas. Dentre os números apresentados destacam-se alguns pontos, como consultas, receitas e despesas, medicamentos, transporte de pacientes e UTI.

Em relação a consultas feitas, foram registradas mais de 20 mil —esse número inclui pessoas que foram consultadas várias vezes.
O relatório mostra também que, no mesmo período, foram registradas 794 visitas domiciliares de profissionais da saúde.

Em quatro meses, a receita foi de R$ 11.802.364,96 e a despesa paga foi de R$ 11.095.862,52. Rita também informou que teve início nesta terça-feira (14 de agosto) a terceirização parcial do transporte da saúde e que novos veículos serão adquiridos em breve, além do funcionamento a partir desta quinta-feira (16 de agosto), no Centro de Saúde, do aparelho de ultrassom recém-adquirido.

Sobre falta de medicamentos na rede pública de saúde, ela informou que, atualmente, faltam três medicamentos (Ibuprofeno, Albendazol e Azitromicina), que já foram comprados, mas os fornecedores estão atrasando a entrega, segundo ela.

Quanto à UTI, a secretária disse que foi criada uma comissão multidisciplinar para estudar sua implementação.

Com informações da Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal
Publicidade
 Clique para acessar o site da Varanda Italiana
0 comentários via Blogger
comentários via Facebook

Nenhum comentário:

Postar um comentário