-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --
Foto e fonte Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal
A secretária municipal de Saúde, Rita Minarbini, esteve na sessão da última segunda-feira (13 de agosto) apresentando o relatório de gestão do primeiro quadrimestre de 2018 (janeiro a abril), em atenção à orientação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo e à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Por 1 hora, Rita também respondeu a perguntas de Vereadores, esclarecendo dúvidas. Dentre os números apresentados destacam-se alguns pontos, como consultas, receitas e despesas, medicamentos, transporte de pacientes e UTI.

Em relação a consultas feitas, foram registradas mais de 20 mil —esse número inclui pessoas que foram consultadas várias vezes.
O relatório mostra também que, no mesmo período, foram registradas 794 visitas domiciliares de profissionais da saúde.

Em quatro meses, a receita foi de R$ 11.802.364,96 e a despesa paga foi de R$ 11.095.862,52. Rita também informou que teve início nesta terça-feira (14 de agosto) a terceirização parcial do transporte da saúde e que novos veículos serão adquiridos em breve, além do funcionamento a partir desta quinta-feira (16 de agosto), no Centro de Saúde, do aparelho de ultrassom recém-adquirido.

Sobre falta de medicamentos na rede pública de saúde, ela informou que, atualmente, faltam três medicamentos (Ibuprofeno, Albendazol e Azitromicina), que já foram comprados, mas os fornecedores estão atrasando a entrega, segundo ela.

Quanto à UTI, a secretária disse que foi criada uma comissão multidisciplinar para estudar sua implementação.

Com informações da Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal