Continua depois do anúncio
Candidatos sujam a cidade com materiais de campanha e ignoram a legislação eleitoral
Divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos ou candidatos é proibida no dia da eleição e sujeita à pena de detenção e multa de até R$ 15 mil

Neste domingo, primeiro turno das eleições, pinhalenses acordaram novamente com todas as ruas e avenidas próximas a locais de votação emporcalhadas com materiais de campanha eleitoral de alguns políticos, mostrando o descompromisso dos candidatos com o respeito à legislação eleitoral.

Leia também: Conheça os deputados estaduais e federais mais votados em Espírito Santo do Pinhal

A legislação eleitoral estabelece que, no dia da eleição, é crime, sujeito à pena de detenção de seis meses a um ano e multa de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50, a divulgação de qualquer tipo de material de propaganda de candidatos ou partidos. Distribuir panfletos é permita nas vésperas do dia da eleição, até as 22 horas. O candidato pode ainda responder por crime ambiental.

A reportagem do Portal de Pinhal encontrou santinhos jogados em ruas e avenidas próximas ao locais de votação. Nas redes sociais, pinhalenses reclamaram da sujeira praticada por alguns candidatos, que inclusive foram líderes em votação em nosso município. Com a chuva desta madrugada a situação ficou ainda pior, podendo até mesmo causar acidentes a pedestres, ciclistas e motociclistas.

Quem quiser denunciar os candidatos por conta desta prática irregular, pode usar o aplicativo Pardal, do Tribunal Superior Eleitoral. Nas eleições suplementares de 2017, foram 41 denúncias, todas encaminhadas ao Ministério Público Eleitoral (MPE), tanto por distribuição de santinhos como por propaganda irregular nas redes sociais, pesquisas falsas e propaganda por telefone não autorizada.

Candidatos sujam a cidade com materiais de campanha e ignoram a legislação eleitoral