-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --
Diretor da empresa Tuga rebate criticas feitas por passageiros do transporte coletivo
Segundo Eduardo Nasser, diretor da Tuga, a empresa já oferece acima dos 10% de assentos para maiores de 60 anos de idade, como a lei determina.

Vereadores estiveram reunidos esta semana na Câmara Municipal de Espírito Santo do Pinhal com diretor da empresa Tuga, Eduardo Nasser para discutir as denúncias do não cumprimento da lei municipal que concede gratuidade no transporte urbano a quem tem acima de 60 anos de idade e a permissão de entrar por ambas as portas do veículo. A reunião com a empresa foi solicitada pela presidente da Câmara Municipal, Cristina Brandão Domingues.

Leia também: Idosos reclamam que isenção na tarifa não está sendo cumprida pela Tuga

Em entrevista para a APTV, no Jornal Integração, o empresário Eduardo Nasser, atual diretor da Tuga disse que empresa não reconhece a lei municipal de gratuidade, como uma lei em vigor. Segundo o empresário, a empresa já realiza o transporte gratuito de idosos, deficientes físicos, estudantes com 50% de desconto e o trabalhador com 20% de desconto; e por esse motivo, quanto mais se abrir a catraca para gratuidade, mais gastos serão necessários, podendo acarretar em aumento de tarifa para os usuários que já estão pagando.
A grauitade para alguns, reflete em aumento de tarifa para outros...não acho justo que seja desta forma! 
- Eduardo Nasser, diretor da empresa Tuga.

A empresa já oferece acima dos 10% do que a lei determina. Segundo Eduardo Nasser, a empresa Tuga oferece atualmente 9 lugares, ou seja, 22% dos acentos disponíveis, sendo 12% a mais do que previsto em lei.

Leia também: Vereadores solicitam informações à Prefeitura sobre os serviços prestados pela Tuga

Sobre o acesso através das portas traseiras dos veículos, o empresário informou que trata-se de um controle interno de saída dos passageiros, desta forma, não sendo permitido a entrada dos usuários pela porta traseira.

O empresário aproveitou para informar que serão tomadas providências sobre denúncias de atrasos nos horários e mau comportamento de alguns motoristas.