-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --
O 11º mês do ano ainda apresentou quedas nos indicadores de roubos em geral, de carga e a banco

O Interior do Estado de São Paulo fechou o mês de novembro com queda nos casos e vítimas de homicídios dolosos. A queda das ocorrências foi de 5,4%. O número passou de 148 para 140 – oito casos a menos. É o menor número da série histórica para o indicador.

As vítimas de homicídio tiveram uma redução de 4,6% no mês, passando de 151 para 144, ou seja, sete a menos. Também é o menor número da série histórica para o mês de novembro.

Com as reduções, as taxas de homicídios do Interior nos últimos 12 meses (de dezembro de 2017 até novembro de 2018) foram de 7,06 casos e 7,33 vítimas a cada 100 mil habitantes.

Já os indicadores de casos de latrocínio tiveram alta em novembro, passando de 10 para 13 ocorrências. O número de vítimas do indicador também teve aumento – de 11 para 14 casos.

As extorsões mediante sequestro ficaram zeradas no mês, assim como em novembro do ano anterior.

Os estupros caíram 6,4%, com 524 casos contabilizados, contra 560 no 11º mês de 2017, ou seja, 36 a menos.

Roubos e furtos
As ocorrências de roubos em geral recuaram em 17,7% em novembro deste ano, em comparação com igual período de 2017. Os números passaram de 5.696 para 4.686 – é o menor total para o mês de toda a série histórica.

No mesmo período, os roubos de carga reduziram em 28,7%, passando de 209 para 149 – 60 a menos. Os roubos a banco ficaram zerados no mês, sendo o menor número da série histórica

O Interior teve queda de 1,6% nos roubos de veículo, com 19 casos a menos no mês. A quantidade passou de 1.208 para 1.189. É o menor número no mês desde 2007.

Os furtos de veículo apresentaram recuo de 7,7%, com 254 ocorrências a menos. Em novembro do ano passado, foram 3.287 casos, ante 3.033 no mesmo mês deste ano. É o menor número desde 2007.

Produtividade policial
O trabalho das polícias Civil e Militar no Interior de São Paulo resultou em 592 armas apreendidas no 11º mês deste ano. Em novembro houve ainda 9.712 prisões e 2.570 flagrantes de tráfico.