-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --
Músico mogimiriano é premiado na 19º edição do Grammy Latino
O mogimiriano Raphael Ferreira entrou para a história da música latina. Ele ainda comemora o feito que aconteceu no dia 15 de novembro, quando a banda de Hermeto Pascoal, da qual Ferreira faz parte, foi premiada com o Grammy Latino de melhor álbum de jazz latino por conta do disco Natureza Universal (2017), gravado e assinado pelo instrumentista alagoano com a big band. A cerimônia do mais importante prêmio da indústria fonográfica da América Latina aconteceu no MGM Grand Garden, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

Essa premiação, talvez, tenha sido o grande marco na carreira desse saxofonista que atua profissionalmente há quase 20 anos. Nascido em Mogi Mirim em 1983, Ferreira se interessou pela música aos 12 anos. E a Lyra Mojimirana foi o começo de tudo. “Para minha sorte, a Lyra Mogimiriana estava não só próxima, mas também disponível quando resolvi estudar música. A sede era ainda no Centro Cultural, quando tive as primeiras aulas de teoria e flauta doce, e posteriormente saxofone”, recordou.

Depois de alguns anos estudando com o professor Carlos Guarnieri na Lyra, Ferreira decidiu dar um salto ainda maior na sua sonhada carreira musical. Foi estudar no conceituado Conservatório de Tatuí. “Isso viabilizado pela própria Lyra, especialmente pelo senhor José Fernandes, pai do maestro Carlos Lima”, destacou.

Em 2002, ele foi estudar música na USP (Universidade de São Paulo). Terminou a graduação em 2006. Dois anos mais tarde, em 2008, foi bolsista do Banff Centre, no Canadá, para o International Workshop in Jazz and Creative Music. Em 2009, Ferreira recebeu o título de Mestre em Música pela Unicamp, e, em 2016, se tornou em de Doutor em Música também pela Universidade Estadual de Campinas.

“Tanto na dissertação de mestrado, quanto na tese de doutorado, trabalhei com elementos da obra de Hermeto Pascoal, o que torna a premiação do Grammy Latino ainda mais significativa para mim, já que a prática se relaciona fortemente com as reflexões teóricas que eu empreendi, e sai das estantes das bibliotecas e se prova na práxis de fato”, argumentou.

Além de fazer parte da big band de Hermeto Pascoal, Ferreira também é, desde 2012, professor da Universidade Federal de Uberlândia, onde leciona na graduação e pós-graduação em música. Suas principais áreas de atuação são a música popular, improvisação, composição e arranjo.

No currículo do mogimiriano estão oito discos dedicados à música instrumental que ele lançou nos projetos como solista ou colíder. Já como sideman - músico profissional que é contratado para se apresentar ou gravar com um grupo ou cantor a qual ele não integra - tem trabalhos realizados ao lado de artistas como Daniel, Roberto Carlos, Filó Machado e Arismar do Espírito Santo, tendo excursionado pelas Américas do Sul e Norte, Europa e Marrocos.

Fonte e Foto de A Comarca