-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --

⚠ Governo alerta para app falso de IPVA
O alerta vem da Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo sobre um suposto aplicativo para pagamento de taxas e tributos – incluindo o IPVA.

Segundo apurado pela imprensa, 17 mil dispositivos móveis com sistema Android foram alvos de ameaças virtuais por conta de aplicativos falsos com nomes “IPVA” e também “CNH Digital”, baixados diretamente da Play Store, a loja oficial de aplicativos da Google.

De acordo com a secretaria, a consulta ao IPVA 2019 é disponibilizada somente pelo endereço http://portal.fazenda.sp.gov.br ou pela rede bancária autorizada. Em ambos os casos, é necessário digitar o Renavam e a placa do veículo para realizar a consulta.

O pagamento pode ser feito nos terminais de autoatendimento, no guichê de caixa, pela internet ou outros canais oferecidos pela instituição bancária e casas lotéricas.

No caso da CNH eletrônica, o aplicativo se chama “Carteira Digital de trânsito” e é assinado pelo Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), estatal vinculada ao governo federal. Apenas este programa permite gerar a versão eletrônica da Carteira Nacional de Habilitação.

Como se precaver:
Especialistas recomendam que os usuários sempre acessem o site oficial das empresas e busquem informações sobre a versão correta das plataformas de cada marca a ser baixada. Confira algumas dicas para não ser pego de surpresa com aplicativos fraudulentos:

1-Não clique em links suspeitos. Caso o usuário tenha dúvidas sobre endereço incluindo em um e-mail, acesse o site oficial da empresa e procure informações relevantes;

2-Sempre verifique a barra de endereços da página. Se o “Instragram.com” aparecer como “1stogram.com”, evite inserir informações pessoais nesse tipo de página;

3-Preferencialmente, baixe aplicativos em lojas oficiais, como o Google Play (Android) ou App Store (iOS), isso minimiza o risco de fraudes – que ainda assim podem acontecer;

4-Não use seus dados de login para autenticação em serviços e aplicativos de terceiros;

5-Utilize programas específicos de segurança para dispositivos móveis, que previnem infecção por vírus e detectam links maliciosos.

Fonte Novo Dia Notícias