-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --

Médica e mais dois funcionários do Samu são demitidos por justa causa
Segundo matéria do Jornal O Município, a médica do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Amparo Vera Calderon Curvelo, investigada por omissão de socorro após negar envio de um veículo para socorrer um idoso de 80 anos, que morreu no dia 7 de janeiro em Espírito Santo do Pinhal (SP), foi demitida por justa causa. Outros dois atendentes da equipe envolvidos no caso também foram exonerados de suas funções.

A informação foi confirmada no início da noite desta quinta-feira (21) por Amarildo Duzi Moraes, presidente do Conderg (Consórcio de Desenvolvimento da Região de Governo de São João da Boa Vista) e também prefeito de Vargem Grande do Sul.

Segundo ele, a Superintendência do Conderg acatou o pedido da Comissão responsável pelo procedimento administrativo, que averiguava a conduta da médica e da equipe do Samu, e determinou pelo desligamento dos investigados, por entender que eles não obedeceram os protocolos de atendimento do Samu. “A decisão da comissão foi unânime”, destacou Amarildo.

Mais informações, inclusive a posição da defesa da médica, serão divulgadas ao longo desta sexta-feira (22). Informações repassadas por Ignácio Garcia e Reinaldo Benedetti do Jornal O Município

Ofício da Câmara encaminhado ao presidente do Conderg.
Médica e mais dois funcionários do Samu são demitidos por justa causa