-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --

Museu da Polícia Civil do Estado de São Paulo revela histórias da corporação
Visitação é gratuita e inclui itens como viaturas e armamentos, documentos originais de casos históricos e aula sobre investigação criminal

Preservar a história da segurança pública paulista e, ao mesmo tempo, mostrar a evolução tecnológica dos equipamentos e objetos utilizados pela polícia e também do profissional de segurança, estão entre as missões do Museu da Polícia Civil do Estado de São Paulo.

Localizado dentro do edifício da Acadepol (Academia de Policia Civil), próximo ao portão 1 da Universidade de São Paulo (USP), no bairro do Butantã, zona oeste da capital paulista, o espaço guarda as memórias de casos célebres e marcantes da corporação.

Conhecido antigamente como “Museu do Crime”, o Museu da Policia Civil (nome que se tornou oficial em 2005) busca promover também o lado pedagógico e não apenas gerar o interesse no público por meio da curiosidade, segundo a delegada de polícia Carla Del Nero, responsável pela Acadepol e pelo Museu.

“Os visitantes aprendem sobre a estrutura da Polícia Civil por meio do organograma exposto. Também colocamos à disposição livros de autores policiais, sala de simulações, peças judiciárias e passo-a-passo da elucidação de alguns crimes reais”, afirma a delegada.

No campo das curiosidades, destacam-se as seções dedicadas a importantes crimes icônicos, como o “da mala”, registrado em 1928, um módulo sobre tatuagens encontradas nos meios prisionais, estande de balística e salas temáticas que remetem a incêndios históricos no Estado de São Paulo.

Cuidados
A manutenção e preservação de objetos antigos e documentos originais é um dos principais desafios da equipe de policiais responsável pela manutenção do local. “Somos quatro policiais que atuam diretamente na manutenção e curadoria do museu. Dedicamos o máximo de esforços para manter todas as peças preservadas, seguras, higienizadas e devidamente classificadas”, afirma a policial civil Daniella Quintella, que cuida do setor administrativo e acervo.

O mais importante que o Museu oferece, porém, é a criação de um vínculo com os visitantes e a sociedade como um todo. “Nossos monitores conseguem desmistificar alguns pré-julgamentos levando o público a compreender a importância da Polícia Civil para a população. Venha conhecer o Museu e entender o quão valioso é o trabalho da corporação”, finaliza a delegada.

Com entrada gratuita, a visita detalhada ao Museu da Polícia Civil dura, aproximadamente, duas horas (veja mais detalhes abaixo).

Serviço
Museu da Polícia Civil
Praça Reynaldo Porchat, nº 219, Portão 1 da Cidade Universitária, Butantã, zona Oeste de São Paulo
(11) 3468-3360

Apenas pessoas maiores de 16 anos podem entrar
Visitação gratuita

Horário de funcionamento:
Terça-feira:           13:00–17:00
Quarta-feira:        13:00–17:00
Quinta-feira:         13:00–17:00
Sexta-feira:          13:00–17:00
Sábado:               08:00–13:00
Fechado aos domingos e segundas

Fonte Governo do Estado de SP
Museu da Polícia Civil do Estado de São Paulo revela histórias da corporação
Museu da Polícia Civil do Estado de São Paulo revela histórias da corporação
Museu da Polícia Civil do Estado de São Paulo revela histórias da corporação
Museu da Polícia Civil do Estado de São Paulo revela histórias da corporação