-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --

Candidatos devem ter Licenciatura em Matemática e experiência mínima de dois anos em escolas públicas

Estão abertas as inscrições para o Programa Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas específico para docentes com o objetivo de incentivar a adoção de novas práticas pedagógicas e estimular a criação de atividades extraclasse. Candidatos devem ter Licenciatura em Matemática e experiência mínima de dois anos em escolas públicas do país e devem se inscrever no site da inciativa até esta sexta-feira (28).

A participação dos docentes prevê a elaboração de conteúdos programáticos a partir da prática de resolução de problemas, trabalhos com grupos de alunos que integram a escola onde ensina ou de instituições próximas. “Acho a iniciativa muito interessante para a escola pública porque ganha o professor e também o aluno”, avalia a docente Ingrid Gomes, que leciona na Escola Estadual Dois de Julho, em Salvador.

Há 18 anos Gomes ensina a disciplina e atua na rede pública de ensino há pelo menos 15 anos. Com a vivência em sala de aula, observou que a falta de motivação e de prática ainda são duas grandes dificuldades enfrentadas rumo ao aprendizado pleno. “Os alunos não têm o hábito de estudar em casa e de fazer tarefas que a gente passa. Quando marcamos um teste, não se preparam anteriormente. Então, a grande dificuldade é a continuação do estudo e, basicamente, o apoio da família”, sinaliza.
Embora a observação aborde o comportamento do estudante em disciplinas em geral, na matemática a falta de dedicação traz consequências mais evidentes “uma vez que exige uma prática real para entender como aquilo funciona. Se não pratica, é pior porque você encontra mais dificuldade”, avalia a profissional, que é pós-graduada em Ensino da Matemática e em Educação de Jovens e Adultos (EJA).

OBMEP na Escola
Será segmentada em duas etapas a OBMEP na Escola. A primeira acontecerá em 28 de setembro com a aplicação de uma Prova de Habilitação a fim de auferir o conhecimento do docente na resolução de problemas das disciplinas. São seis questões discursivas, com 3 horas de duração. Os resultados serão divulgados em 26 de novembro.

A lista de candidatos habilitados para a segunda etapa será publicada em 13 de dezembro. Entre os candidatos classificados, até 816 professores de matemática da educação básica serão selecionados para participar do programa entre março e setembro de 2020, de acordo com o calendário.

Cada professor selecionado receberá uma bolsa de Docente do Ensino Básico no valor mensal de R$ 765 para a implementação do programa, que poderá ter duração de até três anos com as renovações, a depender da disponibilidade orçamentária do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).

Os professores receberão formação para aplicar a matemática avançada e, com isto, preparar estudantes para resolverem problemas de maior complexidade na disciplina, inscrevê-los na competição nacional e prepará-los para ambas as fases da OBMEP.

De acordo com Gomes, existe um outro entrave para o aprendizado pleno da disciplina é que os próprios alunos não acreditam na educação como fator de desenvolvimento pessoal e profissional. “Estão muito sem esperança e não acreditam que a educação vá realmente transformar a vida deles. Por isso, têm um pouco de desinteresse e de imediatismo”, observa.

Para incentivá-los, a OBMEP na Escola prevê até mesmo que os professores promovam cerimônias de premiação para alunos classificados para a segunda etapa da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas ou que recebam menções honrosas e medalhas.

Agência Educa Mais Brasil