-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --

Censo do MEC aponta que vagas para cursos superiores EAD superaram presenciais
Ingresso na graduação a distância cresceu significativamente

De acordo com o Censo da Educação Superior, divulgado nessa quinta (19), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) e pelo Ministério da Educação (MEC), pela primeira vez, a oferta de vagas nos cursos de graduação na modalidade educação a distância (EAD) é maior que a do ensino presencial. Conforme o relatório, o número de ingressos nos cursos de graduação a distância tem crescido significativamente nos últimos anos, dobrando sua participação no total de novos alunos, de 20% em 2008 para 40% em 2018.

Nos últimos cinco anos, segundo o Inep, os ingressos nos cursos presenciais diminuíram 13%. Em 2018, foram ofertadas 7,1 milhões de vagas nos cursos de educação a distância e 6,3 milhões em cursos presenciais. O número de cursos EAD cresceu 50% em um ano, passando de 2.108 em 2017 para 3.177 em 2018. Apesar da maior oferta de vagas em cursos a distância, os presenciais ainda tiveram mais alunos novos matriculados em 2018. Houve 2 milhões de matrículas na modalidade presencial e 1,3 milhão em cursos EAD.

Para o ministro da Educação, Abraham Weintraub, a maior oferta de vagas no ensino a distância em relação ao presencial é uma “tendência nacional e mundial”. “Isso só tende a se consolidar”, afirmou.

A estudante de Administração da Faculdade Uniasselvi EAD, Daniela Cerqueira, afirma que a modalidade de estudo a distância possibilitou economia. “Além de permitir que eu possa estudar no meu tempo livre, o que pesou bastante nessa escolha foi o valor de uma graduação para outra. É uma diferença enorme de valor. O EAD é muito mais em conta”, comenta a estudante.

Com este cenário, muitas universidades de credibilidade estão oferecendo cursos a distância. Quer saber quais instituições oferecem bolsas de estudo EAD? Confira as escolas parceiras do Educa Mais Brasil em 2020.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil