-- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE --

Novo Conselheiro Federal de Farmácia é de São João da Boa Vista
Antonio Geraldo foi o mais votado do Brasil e destaca a importância e responsabilidade que esse cargo lhe traz

A última eleição para compor a Plenária do Conselho Federal de Farmácia, órgão que regulamenta e disciplina o exercício da profissão de farmacêutico, ocorreu nos dias 10, 11 e 12 de outubro de 2019, em plataformas eletrônicas.

Assim sendo, Estados de todo o Brasil tiveram representantes concorrendo ao cargo de Conselheiro Federal de Farmácia (CFF).

Antonio Geraldo Ribeiro dos Santos Junior, que representou o Estado de São Paulo e mora em São João da Boa Vista, obteve 20.939 votos, sendo o mais votado de todo o Brasil.

Farmacêutico industrial formado pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, especialista em Manipulação Magistral e em Cosmetologia, além de proprietário da farmácia Art’Ervas, em São João da Boa Vista, Antônio Geraldo é agora Conselheiro Federal de Farmácia, e irá compor a plenária do CFF durante o próximo quadriênio (2020/2023).
Ele já atuou como Vice-Presidente da Anfarmag (Gestão 2012-2015), Vice-Presidente do CRF-SP (2018-2019) e Secretário Geral CRF-SP (2016-2017).

Agora, como Conselheiro Federal, Antônio Geraldo ressalta que a responsabilidade é redobrada.
A importância de ser eleito Conselheiro Federal por São Paulo é que São Paulo concentra praticamente um terço (1/3) dos farmacêuticos do Brasil. Então é uma responsabilidade muito grande representar os quase 65 mil farmacêuticos de São Paulo, junto ao Conselho Federal. E também é uma responsabilidade apresentar todo o trabalho realizado em São Paulo, para que possa ser executado no Conselho Federal de Farmácia. Principalmente no que diz respeito a transparência administrativa, transparência nas ações, fortalecimento na fiscalização e orientação aos farmacêuticos

DAS ATRIBUIÇÕES DO CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA
Sobre as principais atribuições que um Conselho Federal de Farmácia desempenha, na pessoa de seus Conselheiros e demais membros estão a expedição de resoluções, definindo ou modificando atribuições ou competência dos profissionais de Farmácia; proposição de modificações que se tornem necessárias à regulamentação do exercício profissional; colaboração na disciplina das matérias de ciência e técnica farmacêutica, ou que digam respeito à atividade profissional; organização do Código de Deontologia Farmacêutica; entre outras.

O mais importante, porém, é zelar pela saúde pública e pela ética no exercício da profissão, promovendo a assistência farmacêutica.
Novo Conselheiro Federal de Farmácia é de São João da Boa Vista